FATOS

setembro 27, 2020

Em respeito ao Ponto Extremo Oriental das Américas

No último dia 19 de agosto, a ABRAJET-PB e a ABRASEL tomaram a iniciativa de afixar uma placa no Ponto Extremo Oriental das Américas, na praia dos Seixas, em uma propriedade particular, por falta de apoio da Prefeitura.

Estiveram presentes os associados da Abrajet, como: Fabiano Vidal, presidente eleito para o biênio 2020/2022, que tomou posse no dia 21; Saulo Barreto, abrajeteano experiente no turismo nacional e internacional; Fernando Duarte, Abelardo Jurema e Messina Palmeira, esta última presidente da entidade e a idealizadora do evento. Assim, fica marcado mais um registro das inúmeras ações de sua gestão como Presidente. Este marco, de grande importância para o turismo brasileiro, principalmente para a Paraíba, não é observado com seu devido merecimento pelas autoridades dos Governos Estadual e Municipal. Só para ilustrar o descaso, em Portugal o Ponto Extremo Ocidental, tem uma base de poio com todos os cuidados de uma boa administração, e o turista recebe um certificado registrando sua visita.
Mesmo com esse abandono, é comum ver um turista com seu celular se dirigindo ao local, em seguida descem a barreira no ponto de referência, mas ao chegar se decepcionam com o expressivo e visível abandono.
Ao evento compareceram, ainda, os Presidentes da Abav, Bruno Mesquita, do Canvention Bureau, Marcos Abrantes, Ferdinando Lucena, e o pre candidato a vereador, Leucio Laerte Filho.

Recursos para o turismo

O Ministério do Turismo, deu início ao repasse de recursos para o Turismo, essa participação do governo Federal aos municípios, previsto pela Lei Aldir Blanc é para dar suporte ao setor cultural durante o surto do vírus. Os pagamentos que serão destinados a 100 municípios é na ordem de R$ 194,2 milhões.
A conclusão do repasse será até o dia 11 de setembro.
A lei 14.017/2020 “Aldir Blanc, prevê repasse de três bilhões, que chegarão aos municípios”.

Só 6×5 – Ganha o Brasil

Pode? Por 6×5 STF decide que, quem roubou dinheiro do povo tem que devolver.
Primeiro, devia ser 11×0, segundo, precisava aprovar lei para confiscar o dinheiro e prender o ladrão; e terceiro, porque cinco votaram contra.
Dispenso comentário, só o fato de ter votado contra, diz tudo. Parabenizo os seis coerentes.

Cordelista de Itabaiana – Folheto de Gracejo Fonte – Vavá da Luz

O cordelista Fábio Mozart, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, entidade da qual foi fundador, acaba de lançar o folheto “O casamento da Barata Preciosa com o besouro embola bosta”, cordel de gracejo com temas da atualidade.
“Com este, já são 48 os títulos de cordel do velho Fábio Mozart. Se a quarentena demorar mais um bocadinho, chegarei aos 100”, ironizou.
Folhetos de gracejo são poemas geralmente de inspiração satírica, alguns beirando as margens da literatura do absurdo, mas sem perder o viés político de denúncia, mostrando a visão popular a respeito de temas atuais. O folheto de Fábio comenta com bom humor as transações políticas do Brasil de hoje e, principalmente, a relação entre o Governo Federal e políticos do chamado “Centrão”. O folheto tem capa de Sérgio Ricardo e foi impresso na Tipografia Mozart.
Fábio Mozart é autor de livros de poesia dita culta e de crônicas, além de assinar obras sobre teatro e comunicação popular através das rádios comunitárias. No cordel, ele assina 48 títulos versando sobre os mais variados temas. Foi ganhador do Prêmio Patativa do Assaré de Literatura de Cordel, promovido pelo Ministério da Cultura, com o folheto “Biu Pacatuba, um herói do povo paraibano”.

Fernando Duarte

Jornalista – Membro do Conselho da Abrajet Nacional

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.