Senac Paraíba inscreve para Cursos Técnicos

novembro 18, 2019

Ter o benefício de uma qualificação profissional com menos tempo em sala de aula e uma inserção no mercado de trabalho mais rápida são oportunidades que o Senac Paraíba oferece através dos Cursos Técnicos de Nível Médio em Guia de Turismo, Design de Interiores, Logística e Transações Imobiliárias. O diploma para os cursos tem validade nacional e é reconhecido pelo MEC, além de atender às legislações específicas da educação profissional.
Com uma carga horária que vai de 800 a 960 horas-aulas, as formações são realizadas no Centro de Educação Profissional (CEP) de João Pessoa e Campina Grande, como também na Escola Senac da Gastronomia e Hotelaria (ESGH), localizada na capital. O foco é na profissionalização em sintonia com as exigências do mundo do trabalho.
Para participar é preciso ter Ensino Médio incompleto, cursando o 2º ano; e ter, no mínimo, 16 anos para os cursos de Logística e Design de Interiores, 17 anos para Guia de Turismo e 18 anos para Transações Imobiliárias. Mais informações podem ser obtidas no www.pb.senac.br ou pelo telefone das unidades: no CEP João Pessoa pelo (83) 3214-2330, na Escola Senac da Gastronomia e Hotelaria através do 3031-3547 e em Campina Grande no número 3341-5711.

Sucesso absoluto no JPA Travel Market

A grande feira abriu as portas para o mundo turístico na sexta, dia 18. Como já era esperado, o espaço ficou pequeno para tanta gente interessada na novidade deste ano. Expositores nacionais e internacionais ocuparam seus espaços para aguardar os interessados com material promocional sendo distribuído. Palestras com técnicos de alto conhecimento em assunto de negócios, companhias aéreas tentando se justificar pela falta de preço promocional em passagens aéreas em nosso estado, “Falta de competência de governo”. Todas as regiões apresentaram seus atrativos, e os hoteleiros, na grande maioria dos presentes na oferta de acomodações confortáveis. Apesar de João Pessoa não produzir cana-de-açúcar, a prefeitura expôs produtos derivados dela, como: cachaça, rapadura e mel. Ilustrando, dois painéis um do centro histórico e outro do litoral decoravam o estande.
Profissionais da área de turismo, vindas de todo Brasil, elogiavam a organização do evento.
Transferir o evento para outro estado tem suas razões. Primeiro, o nosso estado não oferece condições suficientes de voos, que além de escassos os preços de passagens são os mais altos do país. Para se ter uma ideia, uma passagem para Florianópolis, saindo de João Pessoa, custa 1.400,00 reais, enquanto tendo origem em Recife o preço chegou a 750,00 reais.

O turismo é forte fonte de renda

O Brasil é um país festeiro, com povo animado e muitas atrações turísticas. Agradecemos a natureza por nos ofertar gratuitamente recantos belíssimos “generosa natureza”. A administração pública, apesar de cobrar muito da população e empresários, não retribui a altura, oferecendo o básico “segurança e relativo conforto”. Na mentalidade dos gestores, o turismo fica a cargo dos empresários.
Concordo, mas tem também algumas responsabilidades do governo que engloba a divulgação de nossos atrativos nos eventos, grande ferramenta de captação do turista, mesmo porque os tributos cairão nos cofres municipais, estaduais e federais. Na realidade, não é levado muito a sério. Mesmo sendo importante geradora de emprego além de contribuir na economia.
Vendo cidades como Belém do Pará, que no mês de outubro deu exemplo na organização do evento Círio de Nazaré, com vários dias de festa, o Rio de Janeiro com o desfile das escolas de samba, o Rook in Rio, Octoberfest, O maior São João do Mundo, em Campina Grande, é preciso entender que esses eventos e mais tantos outros, alavanca as cidades-sedes desses eventos que ficam repletas de turistas, gastando com alimentação, hospedagem e compras.
Acreditamos que o governador João Azevedo desperte para a importância desse segmento e encare a atividade com mais competência. A Paraíba vem se destacando no mundo dos negócios turísticos, graças aos empresários que com muito empenho vêm apresentando o nosso estado. Se é bom para a economia, merece um tratamento mais digno e atencioso.

Trabalho de profissional

De Belém do Pará: Sabe aquela foto postada nas redes sociais das últimas férias, ou viagem pelas regiões do Pará? Aquela imagem linda do Marajó, uma imagem única de Alter do Chão, ou mesmo um belíssimo prato da culinária paraense? Então! Essa imagem pode lhe render uma premiação na categoria Mídias Sociais do V prêmio de jornalismo em Turismo “Coordenador Marques dos Reis” Realizado pela Associação Brasileira de Jornalista de Turismo Pará – Abrajet Pará.
É bom lembrar que essa campanha tem o apoio da Secretaria de Turismo do Estado do Pará.

Messina Palmeira

Presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo da Paraíba – Abrajet-PB

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.