NATAL CAPITAL MUNDIAL DO ARTESANATO

fevereiro 6, 2019
Do Centro de Convenções a mirabolante visão do Atlânico

A 24ª Feira Internacional de Artesanato (Fiart) está sendo realizada no novo Pavilhão do Centro de Convenções de Natal, situado na Via Costeria de onde se contempla a beleza do Oceano Atlântico, da praia de Ponta Negra e do Parque das Dunas. O evento reúne artesãos das cinco regiões do Brasil e de países como Senegal, Bolívia, República Tcheca, Peru, Madagascar e Colômbia. A expectativa de público, de acordo com o organizador da feira, Neiwaldo Guedes Lucena, é de aproximadamente 70 mil pessoas durante os 10 dias de feira. Em 2018, a Fiart movimentou R$ 6,8 milhões com a venda e comercialização de produtos. A meta é superar esse montante.

ATRAÇÕES E NOVIDADES
A Fiart gera renda, movimenta a economia de Natal e promove o trabalho de artesãos brasileiros, especialmente dos potiguares, e estrangeiros. Nesta edição, 250 artesãos potiguares estão expondo e comercializando o que produzem no estande do Governo do Rio Grande do Norte que dá apoio a feira por meio da Secretaria Estadual do Trabalho, Habitação e Ação Social – SETHAS, e também no estande da Prefeitura do Natal, que tem parceira com a Fiart para realização do evento, com participação de mais de 70 artesãos e grupos da Economia Solidária. A estrutura montada no Centro de Convenções de Natal conta com muitas atrações e muitas novidades e tem o objetivo de atrair o apreciador do artesanato, como também quem gosta de programação cultural diversificada, com música, gastronomia, lazer e entretenimento em só um lugar.

PARTICIPAÇÃO NACIONAL
Minas Gerais tem participação expressiva na 24ª edição da Fiart. Os artesãos da Terra das Alterosas contam com o apoio do Governo de Minas Gerais, e têm 14 estandes exclusivos para apresentação do tradicional artesanato mineiro. Os Estados de São Paulo, Paraíba (com ampla participação), Pernambuco, Ceará, Goiás, Sergipe, Rio de Janeiro, Pará, Amapá, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Acre, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal, participam da Feira.
A edição 2019, além do diversificado e rico artesanato exposto, conta com novidades como workshops concurso de fotografias, minicursos de artesanato, espaços kids e gastronômico, participação de seis cervejarias artesanais do Rio Grande do Norte, além da promoção da arte da cultura de municípios participantes no dia dedicado a homenagear as cidades.
MINICURSOS DE ARTESANATO
Na Fiart, os visitantes além de apreciar o artesanato, poderão aprender técnicas de pintura decorativa, scrap festa, encadernação e scrapbook nos minicursos que serão ministrados pela equipe da Vitrine da Arte de 29/01 a 01/02 (terça a sexta-feira). Serão disponibilizadas 20 vagas por minicurso, com carga horária de 2 horas. As inscrições serão realizadas 30 minutos antes do início de cada aula. Para participar, o interessado pagará apenas uma taxa de R$ 25,00, referente ao material, composto por apostila + kit de ferramentas de artesanato.

PROGRAMÇÃO CULTURAL
A Fiart Cultural – Espaço para promoção artístico-cultural potiguar, com apresentações diárias, a partir das 18h, de atrações como orquestras; danças orientais; rituais indígenas; shows artísticos; mostra de artes circenses e literatura de cordel. Na noite de hoje, o show de encerramento é com a cantora acariense Iranilda Santana, a Deusa Nordestina do Forró. O 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolclóricas – homenageando a desenhista, pintora, atriz, escritora, diretora e coreógrafa, Séphora Bezerra, a 17ª edição do festival acontecerá a partir do dia 30 de janeiro e prossegue até o dia 2 de fevereiro, reunindo grupos do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará e Paraíba em apresentações de expressões culturais tradicionais da região Nordeste. A Fiart é organizada pela conceituada empresa Espacial Eventos, e conta com o apoio do Governo do Estado, Governo Federal, por meio do Programa do Artesanato Brasileiro e do Ministério da Cultura, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RN – Sebrae – e Prefeitura do Natal. Outras informações disponíveis no site www.feirafiart.com.br.

ATRAÇÕES E NOVIDADES
A Fiart gera renda, movimenta a economia de Natal e promove o trabalho de artesãos brasileiros, especialmente dos potiguares, e estrangeiros. Nesta edição, 250 artesãos potiguares estão expondo e comercializando o que produzem no estande do Governo do Rio Grande do Norte que dá apoio a feira por meio da Secretaria Estadual do Trabalho, Habitação e Ação Social – SETHAS, e também no estande da Prefeitura do Natal, que tem parceira com a Fiart para realização do evento, com participação de mais de 70 artesãos e grupos da Economia Solidária. A estrutura montada no Centro de Convenções de Natal conta com muitas atrações e muitas novidades e tem o objetivo de atrair o apreciador do artesanato, como também quem gosta de programação cultural diversificada, com música, gastronomia, lazer e entretenimento em só um lugar.

PARTICIPAÇÃO NACIONAL
Minas Gerais tem participação expressiva na 24ª edição da Fiart. Os artesãos da Terra das Alterosas contam com o apoio do Governo de Minas Gerais, e têm 14 estandes exclusivos para apresentação do tradicional artesanato mineiro. Os Estados de São Paulo, Paraíba (com ampla participação), Pernambuco, Ceará, Goiás, Sergipe, Rio de Janeiro, Pará, Amapá, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Acre, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal, participam da Feira.
A edição 2019, além do diversificado e rico artesanato exposto, conta com novidades como workshops concurso de fotografias, minicursos de artesanato, espaços kids e gastronômico, participação de seis cervejarias artesanais do Rio Grande do Norte, além da promoção da arte da cultura de municípios participantes no dia dedicado a homenagear as cidades.
MINICURSOS DE ARTESANATO
Na Fiart, os visitantes além de apreciar o artesanato, poderão aprender técnicas de pintura decorativa, scrap festa, encadernação e scrapbook nos minicursos que serão ministrados pela equipe da Vitrine da Arte de 29/01 a 01/02 (terça a sexta-feira). Serão disponibilizadas 20 vagas por minicurso, com carga horária de 2 horas. As inscrições serão realizadas 30 minutos antes do início de cada aula. Para participar, o interessado pagará apenas uma taxa de R$ 25,00, referente ao material, composto por apostila + kit de ferramentas de artesanato.

OPINIÕES DE LIDERES EMPRESARIAIS
DO RN SOBRE A LEI GERAL DAS MPES
O Projeto de Lei Complementar nº 001/2018, do Executivo Municipal, que “Institui no município de Natal o tratamento diferenciado e favorecido às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, aos microempreendedores individuais e empreendimentos econômicos solidários” foi aprovado na quarta-feira, 23, em primeira discussão, durante sessão extraordinária da Câmara Municipal de Natal.
“Esta aprovação, embora ainda apenas em primeira votação, é um passo importantíssimo para todos os empreendedores e microempreendedores da cidade de Natal, que passam a contar finalmente com segurança jurídica e um ambiente mais propício ao desenvolvimento dos seus negócios, que são o pilar da geração de emprego e renda para os natalenses”, afirmou o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz.
O presidente da Fecomércio RN e do Conselho Deliberativo do Sebrae fez questão de pontuar que a nova legislação traz avanços e corrige distorções em relação à que estava em vigor, além de contar com a disposição do prefeito Álvaro Dias de, efetivamente, colocar as novas regras em vigor.
O PL Complementar revoga a Lei Municipal nº 6.025/2009 (que trata da implantação do âmbito local do Estatuto Nacional da Microempresa – ME e da Empresa de Pequeno Porte – EPP), altera a Lei Complementar nº 055/2004 (Código de Obras), bem como a Lei nº 4.885/1997 (que trata do Relatório de Impacto sobre o Tráfego Urbano – RITUR).
Todos os municípios do Rio Grande do Norte já possuem leis específicas de incentivo às microempresas e empresas de pequeno porte. Este novo instrumento irá desburocratizar algumas situações, como a emissão de alvarás, por exemplo, que antes seguiam o Código de Obras, e que agora serão simplificados, como determina a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.
O documento está sendo considerado um marco fundamental para o desenvolvimento econômico de Natal, com estímulo às micro e pequenas empresas da capital, que serão beneficiadas com um ambiente mais favorável aos negócios, desembaraço fiscal e burocrático, maior competitividade e com a abertura de novos mercados.
As MPEs e os MEIs correspondem a cerca de 87% das empresas existentes no Estado, sendo que 78% delas são dos segmentos de Comércio e Serviços (sendo 45% no Comércio e 33% nos Serviços). Em Natal, elas representam 84% das empresas e responderam, no ano passado, por quase 95% dos empregos formais gerados. A sessão foi concorrida e contou com a presença de vários membros da diretoria do Sistema Fecomércio RN. O vice-presidente da Fecomércio e presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Macaíba, Luiz Lacerda, que também comemorou a aprovação.
“Como bem sabemos, uma das causas da crise econômica é o desemprego. Com a aprovação desta lei, e a consequente simplificação dos processos, será um estímulo à geração de empregos e renda”.

Empresário Itamar Manso Maciel, Presidente vice-presidente da Fecomércio, e Presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado

“Este assunto é de suma importância, e vai beneficiar diretamente o setor produtivo e a sociedade civil organizada, que será contemplada com uma lei que vai permitir que as empresas possam trabalhar, e que o empreendedor volte a gerar emprego”, reforçou o vice-presidente da entidade e da Federação das Associações Comerciais do Estado, Itamar Manso Maciel.

Liszt Madruga

Jornalista e Presidente da ABRAJET – RN

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.