A Paraíba que você merece conhecer

setembro 3, 2018

Este roteiro mostra municípios atraentes e simpáticos, com povo atencioso e um lado cultural e de aventuras que impressiona. A boa hotelaria e a deliciosa gastronomia local. A Paraíba está pronta para receber com toda a hospitalidade nordestina.
A cidade que inventa moda: moda de viola, de algodão colorido, de exportação de softwares e grandes eventos. Tudo para conquistar o visitante.
Segunda maior cidade da Paraíba, Campina Grande é referência no mundo inteiro, pelo desempenho na área de informática, pioneira no cultivo do algodão naturalmente colorido, pelo sucesso em feiras internacionais, o Maior São João do Mundo, o Encontro para a nova consciência, o Festival de Inverno e muito mais. Venha conhecer!

Ingá A arqueologia tem lugar com vestígios da existência de civilizações pré-históricos. No mesmo sítio, a Pedra do Itacoatiara com suas indecifráveis inscrições rupestres esculpidas. O turismo de aventura é predominante na região: uma refrescante cachoeira a poucos quilômetros da cidade de Ingá. Vale a pena ver de perto. O município recebe anualmente centenas de visitantes curiosos, entre estudiosos, alunos, pesquisadores, turistas, etc.

Brejo

O Brejo paraibano é formado por matas, rios e cachoeiras. A região também é conhecida pelos engenhos de açúcar que produzem a deliciosa rapadura, além de doces caseiros e a autêntica cachaça nordestina.
O clima é outro fator atrativo: frio agradável com temperatura amena em todas as estações; eventos como os festejos juninos, atraindo cada vez mais turistas e investidores para a região, que tem crescido e se desenvolvido economicamente graças aos investidores.

Araruna A pequena Araruna, onde está localizada a gigantesca Pedra da Boca, seu principal ponto turístico. Forte no turismo de aventura, facilitado pelo relevo da região, os aventureiros se esbaldam, aliás, os mais corajosos encaram o salto de asa-delta e o rappel. Os menos aventureiros podem optar pelo ciclismo e a caminhada.

 

 

 

 

Cabaceiras O Lajedo de Pai Mateus, por sua natureza exótica é um cenário de filme. Inscrições rupestres feitas por indígenas que habitavam a região há três mil anos, podem ser vistos. Rios e lagos, formações rochosas, onde está a famosa Pedra do Capacete. Ideal para caminhadas e escaladas radicais. E a atração mais conhecida nacionalmente: a “Festa do Bode Rei”, festival típico, tendo como tema a caprinocultura, atividade econômica forte na região, acontece com uma programação interessante e atraente. Torneios, desfiles e corridas de bode, além da gastronomia diversificada voltada para o rei da festa, ou seja, o bode. Sai o ensopado de bode, bode assado, tapioca com a carne do bode, munguzá com bode, etc.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Guet Coelho

Jornalista

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.