Duas grandes artistas expõem na Casa da Pólvora

março 9, 2018

No último dia 01 de março, chegou a João Pessoa, a artista Edna Cordeiro. Sayonara Brasil, recebeu e hospedou-a em JPA, onde ficará até o dia 16 do corrente mês. A expositora tem raízes fortes nesse estado. Viúva do saudoso Zé Cordeiro, recebeu o convite da artista Sayonara, onde teve o privilégio de conhecê-los durante uma Feira de Arte em Nova York. Tempos depois foi hóspede dos mesmos em Carcavelos, Portugal, onde pode contribuir para realização de dois eventos.
A convite do Marcus Alves, as duas artistas irão fazer uma Exposição na Casa da Pólvora, onde os visitantes irão se deparar com novidades no mundo das artes que farão com que os olhos do telespectador se encante, sendo um motivo a mais para você sair de casa, rir e se divertir, pois arte é vida e alegria. Fica o convite a todos que participam do Caderno de Turismo, inclusive os leitores, acrescentou Sayonara Brasil.

Ficha técnica:
São 18 pinturas ao todo. A Exposição está acontecendo na Casa da Pólvora e ficará aberta ao público até o dia 15/03.
São 12 telas na técnica óleo sobre tela de autoria de Edna Cordeiro, em tamanhos variados entre 0,30 X 0,40cm e 0,60 X 0,80cm, tendo paisagens como tema.
E ainda 06 telas de autoria da Sayonara, na técnica Acrílica sobre tela, produzidas entre 2017 e 2018.
O trabalho de Edna Araraquara é mental e conteúdo. Sua referência é desenhar e jogar a ambiguidade, porque você não gosta do óbvio e talvez porque parece confiar na capacidade reflexiva e motivadora de arte para expressar sentimentos. Em seu caminho, sem transcendência ou ruído bem-sucedido.

O artista do ferro lança livro

O escultor, pintor e desenhista, Wilson Figueiredo, está expondo no Sesc Cabo Branco, em um trabalho intitulado Wilson, Mutação Artística, integrando a programação de aniversário dos 70 anos de existência do SESC-PB. Além da exposição lançou um livro que retrata toda sua trajetória. O livro Homônio, com 120 páginas, apresenta nas folhas de papel, trabalhos que fazem parte da exposição que está acontecendo na galeria do Sesc Cabo Branco, com entrada gratuita.
Na ocasião, o público visitante terá a oportunidade de conhecer 33 obras dispostas na galeria, onde o artista inspirado nas ideias saídas talvez de sua imaginação, ou do cotidiano, de histórias, quem sabe? A interpretação fica a critério de cada um; tudo é possível nesse universo sem fim.
Quem trafega pela cidade de João Pessoa, passa por locais públicos estratégicos, onde estão expostas as esculturas do Wilson. Fácil lembrar, por exemplo, na giratória da UFPB, em direção ao bairro dos Bancários; na orla do Cabo Branco, em Manaíra, em Tambau. Usando material como o ferro, arame e outros objetos da mesma matéria prima, encontrados em ferros velhos e oficinas mecânicas, o artista plástico mostra todo o seu talento, produzindo peças únicas, muito interessantes e belas, usando como cor de destaque e predominante, o preto, que faz uma combinação excepcional na arte em ferro.

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.