ROMA, CIDADE ETERNA

setembro 5, 2017

Davi Y Plá no Coliseu Romano

A importância da cidade de Roma para o mundo ocidental consolidou-se ao longo dos séculos até os dias de hoje. E para o turismo ela é bastante significativa, sendo uma das capitais mais visitadas do continente europeu.

Capital do Império Romano por muitos séculos, antes e depois de Cristo (A.C. e D.C.), seus imperadores chegaram a dominar o mundo até então conhecido, destruindo impérios como os da Grécia, do Egito, entre outros. Com o poder militar que detinham, instituíram o que denominaram de “pax romana” (a paz dos romanos), chegando a ter completo domínio do mar Mediterrâneo, que chamavam de “mare nostrum” ( O nosso mar).
Por sua significação na história da humanidade, Roma recebeu a alcunha de Cidade Eterna. Atualmente, ela é uma atração singular para os turistas, pois pode ser considerada como um museu a céu aberto, onde se respira história em todos os seus lugares. Ainda para nós latinos, existe uma maior interação pois era lá que se falava o latim – a língua universal da época – da qual surgiram as línguas neo-latinas: o italiano, o português, o francês e o espanhol.
Múltiplas são as atrações que a capital da Itália oferece aos turistas: os passeios ao ar livre, a gastronomia saborosa e peculiar, os museus e monumentos históricos, o Vaticano, sede da Igreja Católica Apostólica Romana e outras mais.
Dentre os monumentos históricos que os turistas devem visitar destaca-se o Coliseu –símbolo do Império Romano –construído a partir do ano 72 D.C. e que serviu durante décadas de palco para a apresentação de gladiadores que lutavam entre si ou com animais, para um público de até 70 mil pessoas, naquela época. Muitos cristãos foram martirizados no Coliseu antes de Roma aderir ao cristianismo.
Outros monumentos que resistiram ao tempo são também muito visitados, a exemplo do Fórum Romano (berço do Direito), o Arco de Tito, a Basílica Giulia e o Templo de Saturno. Na Praça Veneza está localizado o Vitoriano, um monumento ao Rei Vitorio Emanuele II, sendo considerado um dos maiores museus do mundo, com entrada gratuita.
O Pantheon, também muito procurado é um monumento aos deuses romanos e lá estão enterradas personalidades ilustres, como os reis Umberto I, Vitorio Emanuele II, os pintores Rafael e Anibal Caracci e a Rainha Margherita.
Suas praças, com as típicas sorveterias e restaurantes são muito procuradas, destacando-se a Piazza di Spagna, a Piazza Navona e a Rotonda. As fontes são também apreciadas, como a Fontana dei Quatri Fiumi (dos quatros rios), esculpida por Bernini e a Fontana di Trevi, tradicional pelo ritual de jogar uma moeda na água para que o visitante retorne à cidade.
O Vaticano, principalmente para os católicos, é uma grande atração: a Basílica de São Pedro e sua Praça, que fica lotada quando o Papa faz a sua homilia; os seus museus, que estão entre os mais belos do mundo, com coleções de valor histórico inigualável. A Capela Sistina, a Galeria dos Candelabros, a Galeria dos Mapas, também são destaques.
O meu neto Davi Y Plá teve a oportunidade de conhecer Roma há pouco tempo. Ele visitou a maioria desses pontos históricos, degustou a boa gastronomia local, foi ao Vaticano e viu o Papa Francisco.

 

Ivan Y Plá Trevas

Jornalista

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.