34º Congresso da Abrajet Nacional

setembro 5, 2017

Aracaju – Laranjeiras, São Cristovão e Estância

A direção da Abrajet reuniu os associados de 15 a 19 de agosto de 2017, em Aracaju, capital de Sergipe, para participarem do 34º Congresso Nacional da entidade. Compareceram associados e acompanhantes. Não podemos deixar de citar a presença dos uruguaios, o secretário geral Carlos Rodriguez Ruiz e do presidente da Copetur, Roque Baudean, com proposta de apresentar os encantos de seu país.

São Cristóvão foi a primeira capital do Estado de Sergipe. Circulando a praça, monimentos históricos e na foto o Museu Sacro

A cidade de Estância

O nome é convidativo, o município é aconchegante, tem uma administração pública a mais transparente de todo Brasil. O prefeito, Gilson Andrade é consciente que foi eleito para administrar a cidade. Além dessa qualidade é muito integrado com a população. A cidade é muito ativa, vários grupos de quadrilha, ciranda, durante o ano promovem festas se preparando para o São João, que é o evento mais animado do estado. O Prefeito Gilson está sempre presente e nas ocasiões, aproveita para usar o vozeirão e mandar forró para animar a festa. Já a população além de animada é de muita criatividade para inovar, criaram o Barco de Fogo que funciona com um pequeno barco artesanal amarrado a um cabo de aço com foguetões nas laterais que impulsiona o brinquedo a uns 70 metros, o barquinho volta com um rabo de fogo ainda em chamas. Essa invenção foi reconhecida como Patrimônio Cultural Popular.

 

Cidade modelo

Aracaju é uma cidade aconchegante, moderna e próspera apresenta o que há de melhor para um turismo sustentável: A simpatia e hospitalidade do povo, cidade limpa e sem moradores de rua, centro da cidade livre da interferência dos ambulantes e uma dedicação notória da prefeitura na administração. Como complemento, uma rede hoteleira, bares, restaurantes, boa infraestrutura em pleno desenvolvimento. As festas de destaque da cidade são na maioria as tradicionais, algumas se estendem por todo o Nordeste. Na praia de Atalaia, vimos a dança Parafuso; em Estância, outra dança interessante onde as crianças de tamanco marcam o ritmo, sapateando ou melhor tamancando.

Encontro caloroso

Na chegada à capital sergipana, o encontro foi caloroso dos companheiros, aliviando o enfado da viagem. Aproveitamos a noitada para colocar o papo em dia. No dia 16, durante a abertura oficial, houve o agradecimento à presença dos companheiros e demais presentes e ao apoio do estado e município pela realização do evento. A presença de autoridades locais e do ministro do Turismo, Marx Beltrão, que em seu pronunciamento reconheceu a importância da Abrajet, como um forte segmento para o turismo nacional. A presidente da Abrajet na Paraíba, Messina Palmeira, aproveitou a ocasião e convidou o ministro para participar de nosso festival. No dia seguinte, trabalho em pauta: Primeiro a escolha do local do próximo congresso. O presidente da Abrajet, BA, Gorgonio Loureiro apresentou a proposta com o projeto para o Estado Baiano sediar o nosso congresso e por unanimidade foi aprovado: 2018 a Bahia será a sede do encontro. Em seguida, seguimos para Estância, um belo município do estado de Sergipe.

A conservação do patrimônio da cidade é notória. Uma vila foi construída pelos empresários no século XVII e, ainda, está que está em perfeito estado de conservação, inclusive as Igrejas. São Cristovão é outra cidade que tem essa preocupação. É um pequeno município, aconchegante, bem cuidado e de uma riqueza cultural eminente. Os Museus Sacros possuem belíssimas imagens de santo e outros manipuláveis da religião católica. Além disso, existem arquivos de peças do estado, com objetos seculares, relíquias valiosíssimas.
Na cultura, percebe-se um forte empenho das artes populares, entre eles, o fólclore e artesanato são explorados com apoio do governo e como diz dona Luzia, graças a Deus, que vê o nosso trabalho e se encanta. O mais interessante e que em todos os municípios a participação da população é marcante, e logo observamos a aproximação entre prefeitura e comunidade.
Laranjeiras foi outro município visitado que segue a mesma linha de conservação. Localizado a 25 km da capita, seus atrativos são voltados ao patrimônio histórico. Em minhas andanças pelo Brasil, nunca vi igrejas seculares em tão perfeito estado de conservação, o surpreendente é que esse esmero com o patrimônio histórico faz parte da cultura com o apoio da população e do estado. Outro grande atrativo são os passeios da região de Xingó. Os cânions do rio São Francisco, que estão entre os mais lindos e maiores, e podem ser admirados navegando. Nesse admirável recanto a mãe natureza caprichou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos encantos do Nordeste Aracaju é destaque

Já a capital, Aracajú, é uma cidade nova. Ela foi fundada em1855, e tem aproximadamente 640 mil habitantes. É muito bem administrada e por ter sido projetada tem algumas particularidades que conforta a quem mora e a quem chega. O litoral tem uma larga extensão de areia, dá uma dimensão progressista. Entre a rua a praia, vários serviços são oferecido como o oceanário, mercado de artesanato com uma praça de alimentação, com um cardápio valorizando produtos regionais. Quem visita Aracaju não pode perder tempo, lindas praias com a do Crôa do Goré, Ilha dos Namorados, Praia do Saco, Pirambu. Como não podia faltar, um enorme caranguejo sinalizando.
Fazer turismo em Sergipe não é caro. O estado dispõe de bons hotéis na capital. Nessa época do ano, as diárias variam de R$ 115,00 a R$ 200,00 reais com café da manhã incluso. Já os restaurantes; em sua grande maioria, oferecem comidas regionais, onde um casal gasta, em média, R$60,00. Se quiser incluir a locação de um carro, tem a partir de R$ 60,00. Toda essa informação você consegue no Google. É bom lembrar que esse levantamento foi feito no inicio do mês de agosto.

 

 

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.