Galante e a Locomotiva do Forró

julho 11, 2017

Por Thomas Bruno Oliveira & José Edmilson Rodrigues

Galante é um dos lugares mais concorridos nas festas juninas de Campina Grande, conhecido destino turístico no coração da Paraíba. O auge da festa se dá quando o lugarejo recebe a Locomotiva do Forró (Trem do Forró) passeio turístico repleto de história e ritmos regionais, criado há 28 anos.

Distrito de Campina Grande, Galante está localizada no extremo leste da cidade, situada no alto do Planalto da Borborema, numa superfície de região com ondulações médias e suaves, de altitude que varia entre 600m e 700m. Clima semiárido, equatorial, temperatura média de 22ºC, umidade variável entre 75% e 83%, de outubro a março são os meses mais quentes e as incidências de chuvas acontecem de abril a junho.
Suas encostas um dia foram permeadas por densa floresta acaatingada e nos

dias atuais a terra é trabalhada pela agricultura de subsistência e várias espécies de capins. Limita-se, ao sul com Fagundes e ao norte com a Fazenda Tatu de Baixo, a leste com o Surrão e a oeste com as terras de Tatu de

Cima, sua posição, situando-se no flanco da Serra de Bodopitá, encanta pela paisagem bucólica que se apresenta naquelas paragens.
Mas por que Galante? Este foi o nome dado ainda no século XIX a uma fazenda pertencente ao senhor João Correia de Menezes, que recebeu o título de Major pela sua participação na repressão da conhecida Revolta

 

 

de Quebra Quilos, nos idos de 1874 e, assim, o surgimento do Distrito está

 

 

intimamente ligado à construção da estrada de ferro que se espraiou pelo interior da Paraíba, através da companhia inglesa The Great Western of Brazil Railway, e inaugurada sua estação em 1907, (hoje desativada) com linha de transporte de passageiros e cargas, a partir daí, o povoado se desenvolveu, tornando-se Distrito oficialmente em 1924.
De Campina Grande à Galante, pode-se contemplar um patrimônio cultural e natural exuberante. Distante do centro do município cerca de 25 km e ligado por uma estrada de asfalto moderna e bem

sinalizada, vamos encontrar uma paisagem de encantar os olhos. Pelo vilarejo, vemos o Açude José Rodrigues, a Fazenda Santana, o Restaurante “Casa de Cumpade”, passeios ecológicos, à cavalo e de carroça, tirolesa e outras atrações, além de uma farta e apetitosa comida regional. É no Maior São João do Mundo, evento conhecido internacionalmente, que Galante alegremente se prepara para as festas, vestida de bandeirolas, com suas palhoças e palcos para apresentações de

shows com diversas atrações locais , regionais e ilhas de forró para receber os turistas e homenagear os santos juninos: Santo Antônio, dia 13, São João, dia 24 e São Pedro, dia 29 de junho. Toda essa recepção gira em torno da chegada da Locomotiva do Forró, um trem com cerca de 1.000 passageiros com sete vagões, partindo da Estação Velha (Estação Campina Grande que hoje abriga o Museu do Algodão) em direção ao povoado, o trajeto perdura aproximadamente duas horas e é animado por diversos trios de forró ocupando estrategicamente os vagões com o mais puro forró-pé-de-serra animando a todos com seus zabumbas, triângulos e sanfonas numa alegria contagiante.
O Trem, que é batizado de “Locomotiva do Forró,” consiste em vagões puxados pela Locomotiva Diesel Elétrica RS 8, fabricada no Canadá em 1959 e inteiramente reformada em 2015, com potência de 1050 HP.
A grande novidade de 2017 é que o “Passeio Forróviario” nome dado inicialmente pelo poeta Ronaldo Cunha Lima, está prestes a se realizar durante todo o ano, graças ao espírito empreendedor dos empresários Albaniza e Flávio Miranda da
Autocar Turismo em parceria com a Prefeitura Municipal de Campina Grande, na pessoa do Prefeito Romero Rodrigues. Inicialmente o passeio turístico aconteceria mensalmente e mediante a estruturação e organização do roteiro, o itinerário pode até ser semanal, com visita a Estação Cultural Major João Correia de Menezes, equipamento museológico que está sendo organizado no prédio da Estação Ferroviária de Galante.
A ideia tem tudo para dar certo e o pontapé foi o caráter educativo do último passeio da locomotiva, realizado com alunos das escolas municipais de Campina Grande onde eles puderam conhecer as raízes e o contexto histórico da cultura nordestina em uma viagem no trem para explorar aspectos da tradição junina. A atividade aconteceu na manhã do último domingo de festa, dia 2, através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (SEDUC) e a empresa Autocar Turismo, responsável pela administração da Locomotiva do Forró, que em 2017 completa mais de duas décadas (desde o primeiro governo de Cássio Cunha Lima) de tradição dentro da programação da festa junina de Campina Grande, a cidade que hoje supera os 400 mil habitantes, se consolida cada vez mais como um polo turístico e cultural.

 

Thomas Bruno Oliveira

Historiador e Jornalista – 3372-PB

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.